Anúncio - disponibilidade da Casa das Violetas, Setembro 2017




3 Quartos (ximo 6 hóspedes, um quarto de casal tipo 'suite', um quarto de 2 jovens adultos, um quarto para um adulto forte e um sofa cama na sala)
2 casas de banho com duche (uma no quarto 'suite' e uma partilhada por 2 quartos)
Sala com lareira, cozinha equipada, varanda e jardim
Alojamento numa aldeia rural com possibilidade de fazer passeatas de bicicleta, ir à praia fluvial (coordenadas do ancoradouro/dockland: N 38º 21’ 324’’ W 7º 26’ 596’’), provar os vinhos da região e a gastronomia típica (ver guia Farm to Table)

Contactos 
e-mail: maria_ramalho at yahoo.com  
telefone: +32 497 465296

10 minutos de bicicleta do Grande Lago de Alqueva
16,8km da Amieira Marina onde pode alugar barcos e tomar uma refeição com vista panoramica para o Lago
16.5km de Monsaraz, vila medieval
12,5km de Reguengos de Monsaraz, cidade e sede concelho 
ver tambem o Guia das aldeias ribeirinhas do Grand Lago de Alqueva.

O que é a Casa das Violetas?

A Casa das Violetas oferece alojamento aos turistas que visitam esta região do Alentejo Norte (a capital do distrito é Évora) numa aldeia rural típica e genuína, isto é, não orientada para o turismo. O Campinho é uma das aldeias ribeirinhas do Grande Lago de Alqueva e está inscrita no passado histórico do termo da vila medieval de Monsaraz. 


O projeto das Casa das Violetas é um projeto ecológico, já que está associado às atividades do Monte das Cebolas, exploração em agroecologia também explorada pelos mesmos proprietários. Por isso se chama a atenção dos hóspedes para os produtos de higiene e de limpeza que usarem, assim como nos cuidados a ter para proteger as plantas e árvores do jardim.

O aluguer da Casa das Violetas compreende o uso da casa principal do imóvel situado na Travessa das Violetas numero 19 durante o período do aluguer. Salvo impedimento devido a trabalhos de renovação do jardim, está também incluído durante o período de aluguer o acesso à garagem, zona coberta em face da casa principal e ao espaço do jardim de acesso à garagem. Não está incluído no aluguer o acesso à produção do jardim para consumo pessoal ou afins.

A Casa das Violetas tem 3 quartos e pode alojar 5 pessoas no máximo. Um dos quartos tem uma cama de casal e é do tipo ‘suite’, o outro quarto tem duas camas individuais para adultos e o terceiro quarto tem uma cama de corpo e meio para um adulto se este for forte ou para um casal. Uma cama para bébé com grades pode ser fornecida se desejado e sem custos extras, mas sem roupa de cama incluída. A Casa tem 2 casas de banho com duche (com secador de cabelo) e sanitários em cada casa de banho. Tem cozinha equipada com micro-ondas e forno a vapor, placa vitrocerâmica, maquina lavar loiça, frigorífico. O salão está equipado com lareira e equipamento de som High – Fidelity (Hi-Fi com Bluetooth), livros e jogos de sociedade.

A casa não tem acesso Wifi para dar a possibilidade ao turista de ir ao encontro da gente da aldeia e aos seus serviços locais de comércio, restaurantes e outros. Os cafés da praça e restaurante (a 5 minutos a pé) oferecem wifi gratuito e a aldeia tem um ‘cyberspace’ de acesso gratuito.

Situação e atrativos para Turistas:

A Casa das Violetas encontra-se a 12,5 km da cidade de Reguengos de Monsaraz, sede do concelho e onde se podem encontrar serviços de saúde, bombeiros, polícia (GNR), vários bancos, lojas, restaurantes e supermercados. Para contactos ver na pagina 6 (aldeia do Campinho) do Guia das aldeias do Grand Lago de Alqueva. Se a viatura o permitir (pois parte do caminho é em terra batida, mas a paisagem é deslumbrante), a distância de Campinho a Monsaraz é de 16,5 km. O acesso, por via asfaltada, a Monsaraz faz-se passando por Reguengos de Monsaraz e seguindo depois a estrada de acesso à vila de Mourão.

A vila medieval de Monsaraz (data do foral d’el rei D. Afonso III é de 15 de Janeiro de 1276) e o grande lago de barragem do Alqueva (a uma distância de 5-10 minutos de bicicleta) são as grandes atrações turísticas nas proximidades da Casa das Violetas. 



Para os que amam a natureza, há vários pontos estratégicos de observação de aves migratórias (de Maio a Junho e de Setembro a Outubro), observação de insetos e de aves de rapina (ver abutres nas ruinas do castelo de Nodar, Barrancos). Na época baixa, a partir de Março e até fins de Maio, as caminhadas são um prazer na região pois nessa época a natureza oferece a mais bela palete de cores e aromas e uma paisagem ondulada de Montes (nome local para a casa de um agricultor numa quinta rural) e vales a (não) perder de vista.

Emergência: ligar o 112 ! 






 










Até breve,
Maria Ramalho e Axel Gosseries


Comentários

Mensagens populares